NOTÍCIAS

Direitos Humanos
Institucional
Gestao Responsavel
Integridade
Ambiental

ETHOS

Cartilha ensina cidadão a reconhecer boas e más práticas nas licitações públicas

17/12/2014

Compartilhar

Confea, CGU e Ethos lançam publicação “Jogo Limpo x Jogo Sujo” como parte das atividades para celebrar o Dia Internacional contra a Corrupção.

A Controladoria-Geral da União (CGU), o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e o Instituto Ethos lançaram nesta sexta-feira (12/12) a cartilha Jogo Limpo X Jogo Sujo. O objetivo da publicação é explicar para o cidadão os procedimentos de compras e de licitações do poder público e como ele pode acompanhar esse processo.

Escrita em linguagem simples, a cartilha mostra exemplos de quando um governante faz o “jogo limpo” – da boa administração pública –, ou o “jogo sujo” – do desperdício de dinheiro e da corrupção. O cidadão pode aprender pela cartilha como acompanhar um investimento público, desde a inclusão no orçamento até a entrega de uma obra ou serviço, passando pela fiscalização da execução.

A cartilha ainda esclarece sobre os principais tipos de corrupção, como suborno, empresas fantasmas e caixa dois, mostra os principais procedimentos para prevenir essas ações e explica como o cidadão pode denunciar ações suspeitas.

Elaborada no âmbito do projeto Jogos Limpos Dentro e Fora dos Estádios, do Instituto Ethos, a publicação usa contratos para a Copa do Mundo de 2014 como exemplos.

O lançamento de Jogo Limpo X Jogo Sujo é uma das ações que CONFEA, CGU e Ethos realizaram para celebrar o Dia Internacional contra a Corrupção, comemorado em 9 de dezembro. A data foi escolhida pela ONU porque foi nesse dia, em 2003, que foi assinada a Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção, na cidade mexicana de Mérida.

Por Pedro Malavolta, do Instituto Ethos 

Usamos cookies para que você possa ter uma boa experiência ao navegar.
Ao usar o site você concorda com o uso de cookies.
Para mais informações, por favor veja nossa Declaração de Privacidade.

CONTATO

© 2016-2021 Instituto Ethos - Todos os direitos reservados.